6 técnicas para ser persistente – Parte 1

AF_Persistência_002O que é preciso para atingir seus objetivos? Algumas pessoas pensam que é preciso um bocado de sorte, inteligência, boa aparência, e networking. Não.

A pesquisadora Angela Lee Duckworth, realizou diversas entrevistas em locais diferentes: academia de militares, professores de escolas consideradas ‘difíceis’ e mesmo comerciantes. A pergunta principal era:

Quem são as pessoas que obtém sucesso e por quê?

A palavra persistência, sem dúvida foi a mais destacada durante as entrevistas.

Todos nós já tivemos sonhos sobre o futuro que não se tornaram realidade. Nós inclusive já deixamos alguns desses sonhos morrerem.

Se persistência é a chave para realização do sucesso, o que é necessário para não deixar seus sonhos escaparem (nunca mais)? Ser persistente!

Desenvolver a persistência pode ser muito mais simples do que você imagina. Aqui estão seis técnicas comprovadas, por pesquisas e experiências práticas que podem ajudá-lo a realizar até mesmo os objetivos mais ousados.

1 . Encontre seu propósito

Ninguém persevera a menos que você se importe com algo ou alguém. Para maximizar nossa persistência, temos de buscar objetivos que realmente são importantes para nós (e não para os outros).

Isso não significa que suas metas tenham que ser totalmente divertidas e prazerosas. Algumas inclusive exigem sacrifícios. Mas a ideia é que a meta tenha que ser gratificante, e o resultado dela deve falar por si só, como algo único para você.

Pense no seu trabalho, nas metas que você tem que bater mensal ou anualmente? Estes desafios testam diariamente a sua perseverança. O truque aqui é que você se relacione com o que está realmente em jogo. Por que isso importa? Porque estas metas são importantes?

Suas metas profissionais podem e devem fazer sentindo para você. Você não tem que ficar amarrado em um emprego ou negócio pro resto da vida. Mas as metas que você bate hoje devem ter um significado para seus sonhos e para o seu propósito maior!

Parte inferior do formulário

Ou seja, sua rotina de trabalho, sua rotina profissional deve estar conectada com seu objetivo maior, ou o que chamamos de propósito! Encontrar o seu porque é o primeiro passo para o desenvolvimento da persistência que você precisa para atingir seus objetivos.

 

2 . Autoconfiança

Para realizar qualquer coisa, temos que acreditar que estamos à altura do desafio.

Isso não significa que será fácil. Normalmente quando ousamos um novo desafio, nós não sabemos nem muito bem como iremos realizá-lo. Mas significa que nós acreditamos que somos capazes.

Toda meta tem obstáculos. Algumas pessoas têm dificuldades em lidar com desafios, ou nem mesmo se propõe, elas na verdade tem medo de não ter o que é preciso para encará-los.

Outras simplesmente trabalham mais para superá-lo. Mas afinal: Qual é a diferença entre estas pessoas?

Os que não se desafiam, tem crenças de que suas competências principais já foram desenvolvidas, como se fossem características genéticas. “Eu sou assim”, “Não sou bom em…”. E simplesmente colocam um ponto final na história.

Já as pessoas que ‘trabalham mais’ estão sempre pensando sobre as possibilidades. Elas acreditam que têm o que precisam para encarar os desafios, não culpam a si mesmo (nem as outras pessoas).

E quando digo que elas ‘trabalham mais’, quero dizer que elas ‘correm atrás do que ainda não tem’, ou encaram o desafio com uma nova abordagem. Não necessariamente carga horária maior.

Neste exemplo acima, você conseguiu identificar qual é a sua mentalidade? Desenvolver persistência requer sempre uma reflexão de: “Quais são as possibilidades que tenho?”

 

3  . Crie metas e marcos

Já observou que algumas pessoas parecem realmente saber o que querem, e tem uma autoconfiança inabalável? Mas você deve conhecer alguém, que mesmo com estas qualidades simplesmente ‘não vai pra frente’, ou até costumamos dizer ‘não dá sorte’.

Pois bem, se nós encontramos nosso propósito e acreditamos que temos o que é preciso. Qual o próximo passo?

Tenha objetivos grandes. Por quê?

Existe uma ligação direta entre a dificuldade de um objetivo e nosso entusiasmo e desempenho. A recompensa emocional de atingir grandes metas premia a nossa persistência, e aumenta nosso desempenho e entusiasmo. Torna-se um ciclo positivo.

Parte inferior do formulário

Porém grandes metas podem parecer assustadoras (ou mesmo são de longo prazo). A dica aqui é você estabelecer marcos. Se você divide sua grande meta, em metas menores (marcos), você obtém algumas vitórias ao longo do caminho. E essas vitórias mantêm a sua energia para os grandes objetivos. Energia que alimenta seu entusiasmo. Entusiasmo que alimenta a sua persistência.

Percebe como é importante criar metas?

Quanto mais você treina sua mente, para trabalhar com grandes objetivos, divididos em pequenas metas, maior será sua persistência!

 

Na semana que vem, teremos mais dicas para vocês alcançarem o objetivo e os sonhos de vocês! Fique ligado!

Fonte: Segredo do Liderança

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *